As cenas de carnificina que se espalhavam por toda parte eram mais terríveis do que se pode descrever, tanto que sua simples visão, para nós espectadores, parecia infinitamente mais angustiante e aterrorizante do que poderia ser para as partes envolvidas. Do nascer do sol até o entardecer, a batalha continuou com tal massacre incessante que a maré, ao regressar, estava pintada de vermelho com o sangue deles.
A Batalha de Clontarf em “Uma História Geral da Irlanda” por Sylvester O’Halloran.

 

       Boa noite pessoas! Como esta a vida de você? E a família, vai bem? Que bom. Hoje eu tenho uma resenha dupla de um grande personagem feito pelo autor Cesar Alcázar. Falarei da HQ O Coração do Cão negro, trazido pela Editora Avec, e o livro A Fúria do Cão Negro, pela Editora Arte & Letra. Acompanhe o mercenário Anrath, conhecido como o Cão Negro de Clontarf, e um universo de ficção histórica muito influenciado por Robert E. Howard e Bernard Cornwell, vamos aos detalhes…

       Eu vou falar um pouco sobre o que essas duas obras tem em comum e depois eu entro nas particularidades de cada uma. O Cão Negro tem alguns outros contos, mas aqui eu vou falar apenas desses do livro e da HQ.

caonegro-3

       Anrath é o protagonista dessas duas historias. Um guerreiro gaélico que, após a morte de sua família, foi criado pelos vikings. Passou sua vida lutando em guerras, até que se apaixona pela filha de um grande líder viking, e por acidente, acaba sendo culpado pela morte dela. Depois disso, ele começa a vagar pelo mundo como um mercenário, sendo perseguido tanto por irlandeses pelas inúmeras mortes que ele já causou quanto pelos vikings pela “traição” dele. Essa foi uma descrição absurdamente simplificada XD, vocês podem achar uma historia mais detalhada aqui. O cão negro é um baita personagem. Ele é um guerreiro muito habilidoso, mas “pé no chão” o suficiente para continuar sendo carismático e tendo problemas XD.caonegro-4

       O mundo onde tudo se passa é o mundo real no inicio do século XI, em uma Irlanda dividida em guerra entre vários pequenos governantes, e em batalha constante com saqueadores vikings. O autor situa sua historia em um período real do nosso mundo, mas utiliza personagens fictícios em sua maioria, assim como Cornwell nos seus livros, que por sinal é uma influência também na maneira de escrita do autor. A intensidade do uso de fantasia varia do livro para a HQ.

        Eu fiquei impressionado a qualidade do que Cezar Alcázar faz aqui, com sua pesquisa histórica, o carisma dos personagens e um texto de qualidade, me fez pensar o quanto não seria bom um romance gigante ou um quadrinho mensal desse cara.

       Agora, vamos falar um pouco de cada um…


A Fúria do Cão Negro

caonegro-1

       Ultan mac Calahane, senhor de terras conhecido por sua influencia e crueldade, além de ser um cristão fervoroso, estava caçando e mandando criminosos e pecadores para a fogueira. Só que uma das pessoas que eles enviam era aliada de Anrath e esse livro mostra a caçada do Cão Negro a cada um dos responsáveis pela morte dessa pessoa.

        O livro é curtíssimo, e como eu disse antes impressiona na qualidade do texto. Ele não vacila em nenhum ponto, começa a historia de um trecho empolgante bem adiantado no livro para depois ir contando o que aconteceu até lá, o que é uma forma não usual de se contar uma historia, e ele faz isso bem. Ele apresenta os antagonistas do Anrath super bem, sem deixar nenhum raso e vazio. Ele mostra os (poucos) aliados do protagonista também dando a profundidade necessária para eles. A história do lugar e todo o contexto do porque estavam queimando pessoas, enfim, tudo é bem apresentado, de uma forma que vai alternando entre a história descritiva e o dialogo sem que nenhum deles apareça demais, e como eu disse, ele faz isso em menos de cem paginas, é realmente incrível.

       Anrath aqui é como uma força da natureza. Ninguém viu chegando e ninguém pode resistir. Você tem toda a história de guerra e conquista de Ultan, e o Cão negro foi um elemento que chegou desmoronando tudo. Ele é um guerreiro muito habilidoso, mais ainda humano, o que faz com que ele se ferre muito durante o livro.

       Os outros personagens do livro são bons, como Seán, o ladrão que sustenta um pai deficiente e que por uma dívida de honra ajuda Anrath, e o próprio Ultan e seus servos mais leais. Eles são bem feitos, mais Anrath é um personagem tão f%$# que deixa os outros um pouco pra trás.

       O texto de Cezar é visceral. Nas batalhas e fora delas não existe glamour. Ele não poupa sangue e violência e maldade/realidade da natureza humana. Foi o ponto que eu mais vi influencia de Cornwell, além de também ser uma ficção histórica né.

É uma leitura super tranquila, sem linguagem rebuscada, é rápida, visceral e divertida. Recomendadissimo.

Versão Lida: Livro Físico
Quantidade de Páginas: 100
Editora: Arte & Letra (7 de março de 2014)

nota4

Links de Compra: Amazon / Submarino / Edit. Arte & Letra


O Coração do Cão Negro

cao_negro_capa

       Essa HQ cronologicamente se passa antes do livro e é a primeira edição dos Contos do Cão Negro. Ela começa com Anrath em um dos seus serviços como mercenário indo atrás de um estranho artefato na tumba de um druida, mas isso tudo se desenrola em uma trama com traição e antigos fantasmas do passado voltando para atormentar o Cão Negro.

caonegro-7

       O roteiro é bom, e explora mais da historia pessoal de Anrath do que o livro. E aqui também vemos uma mão de fantasia muito maior, o que sinceramente me surpreendeu. Depois de ler o livro, eu não esperava encontrar nada de muito incomum em outras historias do cão negro.

caonegro-6

       Uma historia também bem curtinha (menos de setenta paginas) é bem contada e indo direto ao ponto. Uma das grandes referencias aqui é Conan, o que eu considero uma coisa ótima.

       A Arte de Fred Rubim é um atrativo a parte. Com traços mais duros e frios ele da um tom rude que a historia precisa.

Versão Lida: Livro Físico
Quantidade de Páginas: 64
Editora: Avec; Edição: 1 (1 de abril de 2016)

nota3

Links de Compra: Amazon / Editora Avec / Submarino / Saraiva


       Tanto a HQ quanto o livro tem o mesmo “problema” que eu vi no Lobo de Rua, elas são boas, mais são curtas XD. Eu sei que não é exatamente um problema, principalmente para quem esta começando, é isso mesmo que eu recomendo, algo curtinho motiva mais as pessoas a lerem. Só resta esperar por mais XD.

       Então se você curte fantasia medieval e ficção histórica visceral, leia esse material. Cezar Alcázar é um grande escritor e criou um grande personagem para a literatura! ^^