Bom dia galera! Tudo bem com vocês? Eu estou aqui hoje para falar sobre um quadrinho brasileiro de muuuito tempo atrás, mas que tem o seu lugar no meu coração: Holy Avenger, do roteirista Marcello Cassaro e da desenhista Erica Awano! Uma HQ de fantasia ambientada no maior cenário de RPG nacional! E eu também vou falar um pouquinho de algumas outras possibilidades de trabalho textual, que são os roteiros de filmes e de quadrinhos! Primeiramente, vamos a HQ…

holyav-1

       Holy Avenger foi originalmente lançado lá quase no milênio passado, saindo em 42 pequenas edições pela editora Talismã. Ela foi relançada em várias edições especiais durante o tempo e eu vou me focar aqui na edição definitiva lançada em 2012 em quatro encadernados lindões pela Jambô Editora.

holyav-9

       Essa história começa com Lisandra, uma jovem druida, que cresceu criada no meio da floresta e sem contato nenhum(ou quase nenhum) com o mundo. Até o momento que ela encontra o corpo do Paladino de Arton, o maior herói do mundo, que estava desapareçido. Ela começa a ter pesadelos mostrando a  ela que, para traze-lo de volta, ela tem que juntar os vinte rubis da virtude, joias que antes estavam encrustadas na armadura do Paladino, e devolve-las ao mesmo local. Para isso ela sai de sua vida reclusa e começa a viajar pelo mundo em busca dos vinte rubis.holyav-10
A HQ abre com ela e o seu amigo lobo no meio da maior cidade do mundo, Valkaria, procurando Leon Galtran, um grande ladrão aventureiro, para ajudá-la a invadir um local e conseguir um desses rubis. Ela não lida bem com a civilização, e acaba tendo o seu lobo morto e indo presa. Lá ela conhece Sandro Galtran, filho de Leon, ele a ajuda a escapar e a conseguir o primeiro rubi da virtude. Depois disso Lisandra volta a sua ilha e encontra seu pai adotivo Tork, o troglodita anão, que de maneira relutante decide ajudar ela a reunir os outros rubis. Enquanto isso Sandro, não sabendo que eram vinte rubis, ouve boatos de outro rubi e acha que aquele que Lisandra tinha era falso, então, com a ajuda da “maga mais poderosa do mundo”  Niele, ele vai atrás desse rubi e descobre que na verdade são vinte. Um pouco guiado por sentimentos a respeito de Lisandra, um pouco guiado pelo destino, ele decide procurar pelos outros rubis para ajudar a druida. Nesse primeiro volume essas duas duplas seguem de maneira paralela em suas aventuras para recuperar os rubis. Enquanto isso vão se revelando muito mais peças nesse jogo, mostrando que a busca pelos rubis não envolve “só” o retorno do maior herói do mundo.little-avengers-23

      Essa HQ é de fantasia medieval estilizada, com fortes influencias de mangás. O mundo onde ela se passa é o mesmo do maior RPG brasileiro, o Tormenta RPG do qual eu falei aqui.

      O roteiro é muito divertido e ágil. A história tem muitas tramas mais pesadas e alguns plot twists, mas de maneira geral ela é muito bem-humorada, sem abrir mão da sensação de tensão e dos momentos épicos.

       A arte de Erica Awano é linda, e combina perfeitamente com o roteiro. Uma atenção a mais aos desenhos “mini” dos protagonistas, que são muito bons :3. Os traços dela não têm muito exagero e são mais delicados, e não preciso falar da forte influência oriental nos seus desenhos. Inclusive eu acho que Holy Avenger pode ser classificado como manga também, mas eu prefiro chamar de quadrinho mesmo.

       O ponto alto da revista são seus protagonistas, todos eles com bons arcos próprios e com personalidades iradas!

holyav-4

       Lisandra, uma druida que foi criada no meio da floresta sem ter tido contato com a civilização, ela é atormentada com pesadelos sobre o Paladino, e conforme ela vai conhecendo a cidade grande, ela vai também se aprofundando em seus próprios sentimentos ruins, como a raiva e o ódio.

holyav-5

       Sandro Galtran, filho do maior ladrão aventureiro do mundo. Tenta seguir os passos do pai mais é extremamente ineficiente, sendo um guerreiro mais habilidoso que um ladrão. Ele acaba criando um laço com Lisandra.

holyav-6

       Nielendorane, ou só Niele, é conhecida como “a maga mais poderosa do mundo”, mas na verdade não tem quase poder nenhum, é indisciplinada e espalhafatosa, e super simpática ^^. Tudo o poder dela vem de um item magico que ela possui, e ela esconde segredos mais sombrios que sua personalidade animada revela. Ela tem o design artístico muito polêmico da saga XD.

holyav-12

       E por fim, Tork, um troglodita anão. Pela sua deficiência, ele foi expulso da sua tribo, e tenta viver no mundo como um guerreiro mercenário. Ele encontrou Lisandra ainda pequena e a educou na medida do possível, mas nunca quis que ela visse a maldade das grandes cidades.

       E uma menção honrosa a dois personagens centrais nas tramas da história, o Paladino de Arton, o misterioso herói, que ninguém sabe de onde veio, mais rapidamente se tornou o maior herói do mundo. E o sumo-sacerdote do deus da guerra, O Mestre Arsenal, vilão e colecionador de itens mágicos raros, sempre de olho na busca dos vinte rubis…

cronicas-da-tormenta-3

       Holy Avenger é uma HQ bem-humorada, cheia de aventura, personagens muito, muito legais e cenas épicas. Se você gosta de animes e mangas, você vai curti muito essa HQ. Se você gosta de RPG e conhece o cenário Tormenta e não conhece esse quadrinho, deveria cara! Esses quatro volumes são muito bem feitos, e estão bem baratos pela qualidade do produto, então, vocês já sabem né…

Capa dura: 240 páginas
Editora: Jambô; Edição: Definitiva (1 de novembro de 2012)
nota5

Onde comprar:

Amazon / Submarino / Saraiva / NerdZ

holyav-11


E o que mais um escritor pode fazer com sua criatividade sem limite…

Existe muito escritor por aí. Serio. De diferentes níveis de habilidade e diferentes níveis de sucesso. É um mercado com muuuuita concorrência para se destacar. Então eu resolvi falar um pouco com você aí que gosta de trabalhar com textos, e que tem criatividade e ideias iradas, você sabia que você também pode fazer roteiros para series, filmes ou quadrinhos?

Eu já vi muitos escritores com um ótimo senso de espaço, descrevendo cenas e se esforçando para que o leitor visualize aquilo como se estivesse realmente vendo um filme. Não é necessariamente o forte de um texto na minha opinião, mas é uma habilidade louvável. E eu me peguei imaginando que esse tipo de escritor podia se dar muito bem adaptando uma história para um roteiro.

Uma história roteirizada é muuuito diferente de um romance, e também existe uma diferença gigante entre fazer roteiro de um filme ou de um quadrinho.Um roteiro feito para cinema tem que ser bem mais objetivo que qualquer livro, passar a ideia de maneira fácil e dificilmente tem mais de duas tramas acontecendo ao mesmo tempo. E no caso do roteiro de quadrinho pode mudar muito de pessoa a pessoa, daqueles que descrevem exatamente o que tem que acontecer em cada quadro, ou dos que escrevem mais livre. Eu acho que o principal é ter uma sintonia boa com o desenhista.

Mais enfim, eu não tenho experiência com roteiros, mas resolvi trazer esse assunto aqui por que a maioria dos autores nem sequer pensa nesse assunto, não sabe dessa possibilidade, e aí pode estar pensando em uma história muito boa para uma HQ por exemplo, e tentando fazer um romance com ela. Muitos talentos de roteiros podem estar se perdendo aí.

Sem falar que uma coisa não exclui a outra né, você pode trabalhar com roteiros enquanto vai formulando seu romance ou escrevendo seus contos.

Bem, eu resolvi juntar alguns links aqui de gente mais experiente que eu para passar algum conhecimento procês ^^

holyav-1

Nesse aqui, o escritor e roteirista Marçal Aquino explica um pouco do seu processo de adaptação de livro para o cinema.

O mais que apto João Nunes fala nesse artigo sobre a adaptação de romances em roteiros, e no blog dele tem muuuuito material bom para que quer se aventurar nessas áreas. Inclusive tem vários roteiros de filmes famosos por lá.

E por fim tem o blog inteiro do Roteirista Empreendedor também, que, além do material bacana do próprio blog, tem um livro. O livro é bem legal e ensina o básico de como se começar um roteiro, e muitas das dicas de lá servem também para quando se escreve um livro.

holyav-14

Falando um pouco mais sobre quadrinhos, o Sandro Massarani fez esse artigo no blog dele falando sobre a formatação de roteiros para quadrinhos, com diversas das técnicas mais usadas.

E o Leonardo Menezes do blog UsinaHQ deu uma aula geral de como escrever um roteiro de quadrinhos muito bacana nesse link aqui!

E uma dica pessoal para entender quadrinho de uma maneira geral é o livro Desvendando os Quadrinhos, de Scott Mccloud, que é um belo guia para qualquer um querendo se aprofundar mais nessa arte.

Nenhum desses links vai te dizer tudo o que você precisa saber, mais podem te dar uma nova visão do mundo, mais ideias, e que sabe novos objetivos :). Uma pessoa criativa pode acabar achando várias formas de expressar suas ideias. ^^