Como vocês estão povo? Ta todo mundo bem? Eu to bem também 🙂

Vocês costumam sair muito? Muitos bares ou boates? Quantas vezes vocês usaram a meia-luz para esconder seus pequenos vícios e se libertar das correntes da sua rotina? Neon Azul, do escritor Eric Novello conta as histórias que rodeiam um desses lugares de sombras e libertação, onde você pode realizar seus desejos sem se importar com o mundo lá fora. Vamos ao Livro…

Lançado pela Editora Draco em um passado distante, esse livro meio de suspense, meio de fantasia urbana com clima noir tem um formato de pequenos contos interligados de maneira sutil entre os personagens e de maneira profunda com a boate que dá nome ao livro…

São dez histórias curtas com vários personagens diferentes, mas que mantem a mesma atmosfera de segredos e prazeres que permeiam a boate. Algumas dessas histórias compartilham personagens e interferem de alguma forma uma na outra, mas a principal ligação, e eu diria também o principal personagem, é a própria boate.

As histórias possuem um clima urbano, e o tom de mistério com toques de sobrenatural estão presentes em todos. Não acho que poderia ser considerada uma fantasia urbana por ser tudo muito pontual e, ao mesmo tempo, incerto. Fica difícil saber se o sobrenatural está realmente lá ou existe apenas na mente do protagonista. De qualquer forma o foco não é o que foge da realidade, e sim o que se passa com cada personagem.

Com uma escrita concisa e habilidosa, o autor faz descrições que te colocam dentro das histórias, e seus diálogos sem muitos floreios deixam ainda mais confortável e imersiva a leitura. Ele mantém o mesmo estilo narrativo na maior parte das histórias, tendo algumas onde experimenta alguns mais peculiares, como o formato de uma entrevista, por exemplo.

Falando um pouco mais sobre os personagens que são uns dos pontos mais fortes desse livro. Entre eles um homem que nunca dorme, um empresário falido que virou mendigo, um assassino que atravessa espelhos, o misterioso proprietário da boate conhecido apenas como O Homem, entre muitos outros bons personagens. Todos muito peculiares e muito bem trabalhados.

Mas o que mais se destacou para mim foi a atmosfera incrível de todos esses contos. A boate parece envolta em segredos, com um clima sombrio e ao mesmo tempo luxurioso, trazendo um tipo de solidão esquisita, e todos os contos e personagens que se encontram na Neon Azul parecem carregar essa atmosfera com eles. Sério, conforme você vai lendo é quase palpável a luz fraca, os drinques, o lugar lotado de desconhecidos… Eric Novello fez um trabalho de clima e tom de cair o queixo nessas histórias. O autor deu vida a boate Neon Azul com sua escrita.

Esse livro é curtinho e, por ser formado de pequenos contos, torna a leitura mais tranquila ainda. Com personagens e diversas tramas instigantes com um clima urbano e uma escrita viva e hipnotizante, Eric Novello fez aqui um livro memorável! ^^

E eu queria muito falar com vocês sobre a estrutura de contos que ele usou para criar esse livro, mas isso eu falo mais para baixo…

Formato lido: eBook Kindle
Número de páginas: 161 páginas
Editora: Draco (13 de julho de 2012)

nota4

Compre na: Amazon / Saraiva

capa-neon


Sobre contos…fabiobaptista-1

O Neon Azul é um livro que usa uma estrutura de pequenos contos ao redor de um tema, compilados de uma forma que forme um livro. Existem muitas variações dessa estratégia, como uma coletânea de temáticas parecidas, como a ficção cientifica Até o Fim do Universo, do Fabio Baptista, temos também o livro formado por pequenos contos como a saga infernal Ultra Carmen do Cezar Bravo, e as narrativas que se interligam de uma maneira sutil, como o próprio Neon Azul. Todos esses livros tem uma coisa em comum: são formadas essencialmente por pequenos contos.

E eu queria muito aproveitar para conversar sobre o que é mais vantajoso pra novos autores, trabalhar em um livrão gigante ou escrever pequenos contos? Bem, isso tem muitos e muitos aspectos, e eu vou falar das impressões que eu tive com esses dois tipos nesse tempo que eu estou por aqui…

ultracarmen-1Um pequeno aviso antes sobre “A ideia de ouro” – A maior parte dos autores novos que eu encontro por aí que estão tentando escrever um romance gigante, que vai ser o primeiro de oito livros em uma aventura épica e espetacular… Não tem outra ideia além dessa. Isso é a forma mais perigosa de se começar em uma carreira de autor. O perigo da sua ideia ser rejeitada, de ela não ser tão genial assim, de ela ser mal escrita… se você tem uma ideia só, você não vai aguentar quando ela falhar (o que tem uma gigantesca chance de acontecer se você é um autor novato). Essas ideias aqui podem ou não servir para você, mas o principal conselho é: tenha mais ideias! Não mantenha sua criatividade em um só lugar, e não pare de exercita-lá .

Escrever contos para treinamento: se voces querem só escrever um romance ou se vocês querem trilhar uma carreira de escritor eu recomendo que escrevam contos antes de começar seu romance propriamente dito, e eu trouxe aqui alguns motivos para isso:eu-robo-1

Rápido de Criar, rápido de consertar.

Você gasta anos para criar um romance. Se for um épico de fantasia então nem se fala… um conto você cria muito rapidinho, você pensa no que você faz e coloca no papel direto. Para revisar é rapidão também, o que faz com que você possa enxergar seus erros logo de cara.

Liberdade para errar.

Um conto geralmente é postado em um blog ou no wattpad. Você tem o feedback muito rápido, as pessoas não ficam intimidadas pelo tamanho. E se o conto for ruim? Bem, você pode deletar, você pode concertar, você pode deixar para lá e partir para a próxima… É um texto leve…, mas um Romance de 500 páginas que fique ruim, além do fato de você ter gastado muito tempo da sua vida ali, vai ficar muito manchado na sua eventual carreira de escritor…

Liberdade para experimentar!

Quando você começa, não tem muita noção das suas próprias habilidades. Você acha que é bom, e talvez seja, mas e se for melhor de outra forma? Com pequenos contos, você pode testar seu texto escrevendo cenas de ação, de romance, diálogos e monólogos, ou ir além e escrever algo mais louco. Você pode até se testar em estilos diferentes, como fantasia, ficção cientifica, hot…

IMPORTANTE: Com pequenos textos você pode aumentar muito sua habilidade, mas isso não é uma regra fixa. Nem todo mundo se dá bem com pequenos textos, às vezes uma pessoa nasceu para o romance. Não funciona com todos, mas é importante que você experimente para saber o que se encaixa mais em seu ritmo. Eu acho que experimentar e praticar são as palavras chave aqui. 😉

Outro aviso importante: escrever contos vai te ajudar a escrever de uma maneira geral, mas não vai te ajudar muito a trabalhar especificamente com romances. Coisas como ritmo, personagens, tramas…são aspectos muito particulares, que só a experiência vai te trazer. Eu não digo para você abandonar nenhum projeto, e sim para dar uma chance a textos mais curtos.mercador-de-sonhos-3

Para finalizar, eu gostaria de lembrar que contos também tem valor comercial. Como nos exemplos acima, as histórias mais curtas também podem acabar gerando um livro tão bom quanto um romance, e você, além disso, também pode criar ótimos portfólios de venda do seu trabalho, como o mundo de Morserus, criado pelo autor Marcello Schweitzer.

Experimente textos rápidos e o romance, e ache a forma que mais se encaixa com você. ^^

Anúncios