Lutar: uma coisa que todos os Dragões aprendem desde pequenos e eu não fui exceção à regra. E uma vez que se aprende a lutar, não há escapatória, você deve lutar. E para minha raça isso significava queimar e rasgar.

Minha primeira luta não foi quando filhote, foi após meus estudos, após minha ganância por ouro ser substituída pela minha vontade do saber, pelo meu amor por tomos e livros. Foi na época em que havia completado 200 anos. Mas não foi um conflito com outro Dragão.

Foi com a sua raça, caro leitor.

Estava eu cuidando de meus afazeres, minha leitura e decorando minha gruta, quando escutei os passos. Dezenas dos seus similares subindo pelas pedras de minha montanha. Invasores, brutos e desprezíveis.

Uma coisa que devo contar-lhes antes de continuar. Posso ser um Dragão de Bronze, mas quando sou provocado, atacado ou desafiado minhas escamas passam por uma mudança de coloração. Elas se tornam vermelhas. Isso acontece por conta da herança passada a mim por minha mãe, uma Dragão Vermelha, portanto eu herdei a fúria intrínseca da raça. Um turbilhão de fogo, garras e dentes afiadíssimos.

Bem, retornando à história em questão; os humanos subiam a minha montanha. Portavam lanças, redes, espadas, arcos e flechas. Em seus olhos a fúria de reinos queimados pelos meus pecados passados. Mas meu orgulho de meio Dragão Vermelho não seria ferido por esses reles e fracos mortais. Enquanto subiam eu guardei em segurança meus livros e tomos, antes que a vermelhidão tomasse conta de minhas escamas e de minha mente e eu queimasse todos em meio a minha ira.

Antes mesmo de adentrarem mais pelos caminhos sinuosos e rochosos de minha montanha eu os encontrei. De peito estufado, asas abertas e labaredas de fogo saindo de minhas narinas.

Eles berraram e se posicionaram, porém, antes que pudessem se organizar, eu dei um mergulho urrando à plenos pulmões e banhando-os com minhas chamas infernais. Devo ter matado pelo menos dez nesse primeiro ataque, pois meu fogo é forte o suficiente para derreter pedras e moldar montanhas. Gritos de dor e de terror preencheram o meu recanto. Mas eu ainda não tinha terminado.

Dei mais uma volta e aterrissei no meio da formação deles. Devo ter esmagado alguns homens, mas a minha visão foi consumida pelo fogo que jorrou de minha garganta e imolou os guerreiros aos meus pés. Era muito poder perante aqueles insetos…

Foi quando uma, duas, três flechas atingiram meus lados, fazendo-me encolher um pouco com a dor. Os insetos miraram perto da parte onde as escamas são mais macias. Haviam ferido a mim, e ao meu orgulho.

Em um movimento rápido eu consegui girar e acertar os arqueiros com minha poderosa cauda e se eles não morreram com o impacto a queda certamente os matou. Pisei em mais quatro ou cinco nesse movimento.

Sobraram quinze brandindo lanças e espadas contra mim. Armas que nem sequer fariam cócegas contra minha armadura de escamas. Apenas abri um sorriso de escárnio e deixei as chamas consumirem meus inimigos. Eu era poderoso, eu era o algoz…

O fogo dentro de mim cessou após a batalha. Lá estava eu, vitorioso, incontestado! Vazio… Logo que esta chama sumiu eu senti um real vácuo em meu estômago. As minhas escamas não estavam mais avermelhadas e a minha fúria tinha sido aplacada.

Eu via terror nos rostos dos corpos carbonizados. Eu via famílias sem pais, avôs, tios, irmãos e primos. Eu via coisas desmontadas e sem concerto algum…

Nesse dia eu percebi que lutas eram tão vis que realmente não valia a pena continuar… Aqueles corpos seriam avisos para os próximos, mas eles não encontrariam um Dragão nesta montanha. Eu precisava mudar… Para o Norte, para longe de tudo que eu conhecia nessa parte do mundo.

Porque por mais que eu lutasse para me manter longe do meu lado bestial eu encarava o abismo com uma verdade absoluta e aterrorizante…

Um Dragão é sempre um Dragão…

-Ogrannel, o Dragão Eremita.


ogrannel-2

Esse pequeno conto apresenta um personagem do blog Gruta das Histórias, se você quer saber mais ou dar uma olhada em várias outras histórias, só dar uma olhada no blog, ou pode ver também o twitter, a página do face ou o instagram! ^^