Bom dia pessoal! Tudo bem por aí? Conseguindo marca aqueles jogos de RPG por aí? Pois é, tbm não XD . Hoje eu vou falar um pouco sobre um tema beeeem recorrente que eu tenho visto por aí, que é a adaptação de uma história de RPG em um livro. E para isso eu resolvi trazer aqui os livros mais bem-sucedidos nesse quesito de misturar RPG e literatura, que são os livros de Dragonlance, mais especificamente a trilogia principal: Dragões do Crepúsculo do Outono, Dragões da Noite de Inverno e     Dragões do Alvorecer da Primavera! Esses livros têm sua história colada com a do RPG em si. Vou falar sobre essa trilogia, mas tentando me focar no primeiro livro para não estragar nenhuma leitura, e depois eu falo um pouco do que eu acho sobre as adaptações de RPGs…. Vamos ao livro!

dragonlance (14)

Uma ideia que seria apenas uma série de módulos de aventura para o AD&D foi tão bem recebida que se tornou algo mais. Da união dos poderes de Tracy Hickman, autor desses módulos de aventuras, e a escritora Margareth Weis, nasceu um grupo de RPG e a ideia para uma série de romances no mundo de Dragonlance!dl1-dragonsofdespair

Em 1984 saiu a primeira aventura, DL1: Dragons of Despair, e um pouco depois o primeiro romance, Dragões do Crepúsculo do Outono, fazendo daquele ano a estreia de Dragonlance no mundo. Infelizmente, as aventuras nunca vieram parar por aqui. Os romances de Dragonlance se tornaram um clássico de fantasia épica e, trabalhando em cima do legado de Tolkien, ajudaram muito a definir o que hoje temos como fantasia medieval e, principalmente, os arquétipos que temos no RPG. Mas falando do livro em si…

Dragões do Crepúsculo do Outono apresenta o mundo de Krynn, um mundo fantástico que em um passado não tão distante sofreu um Cataclismo que quase destruiu tudo, e se isso não bastasse, todos os deuses do seu antigo panteão pararam de responder as preces dos seus sacerdotes.

Mais recentemente uma horda de criaturas meio homem e meio dragão, conhecidas como dragonianos, vem se alastrando pelo mundo e dominando todos em seu caminho. Eles são comandados pelos grandes Senhores Dracônicos, que lideram e cavalgam um mal muito antigo, que já era considerado uma lenda para a maior parte da população: os Dragões!

dragonlance (1)

É com o mundo nesse clima que nossos aventureiros começam sua história, e no lugar mais icônico possível para qualquer aventura começar: uma Taverna! Um antigo grupo de amigos e aventureiros, liderados por Tanis Meio-Elfo, decidiu se reunir na Estalagem Derradeiro Lar em Solace, uma cidade construída nas copas de grandes árvores. Só que nessa mesma estalagem se encontrava também Lua Dourada e Vendaval, dois membros da tribo bárbara dos Que-Shu, que estão em posse do Cajado de Cristal Azul, um item que prova a existência dos antigos deuses, o que pode ser a chave para trazer os deuses novamente ao povo e assim renovar as esperanças do mundo. Por isso o casal estava sendo perseguido pelos servos dos Senhores Dracônicos e, no momento que Lua Dourada é abordada, o grupo de Tanis decide intervir e lutar em defesa dela. Eles acabam tendo que fugir e decidem ajudar Lua Dourada na sua missão.

O primeiro livro acompanha o grupo ajudando Lua Dourada a encontrar antigas escrituras da deusa da cura e trazê-la novamente ao mundo através da fé. Também, aqui nesse livro, eles têm contato com a guerra que esta afetando o mundo e entram em confronto com um dos senhores dracônicos e primeiro servo de uma deusa maligna em muito tempo, Verminaard e seu dragão Flogisto.

dragonlance (4)

Toda essa trajetória leva a uma viagem por todo o mundo, passando por antigas ruínas, reinos subterrâneos, cidades élficas e sempre sendo perseguidos pelos dragonianos.

Os livros têm uma escrita simples e esse é divertido e épico quando tem que ser. Embora toda a temática dele seja simples e fantástica, ele acaba se aprofundando em outro nível com as tramas individuais de cada personagem. Eu vou falar um pouco sobre as tramas pessoais que mais me chamam atenção e estão “disfarçadas” nessa fantasia épica:

dragonlance (11)

Tanis Meio-Elfo: O líder do grupo de aventureiros é metade elfo e metade humano, foi criado pelos elfos, mas sempre se sentiu um paria entre eles, fez seu caminho para os reinos humanos, mas logo descobriu que não seria bem aceito neles também. Um ótimo líder, mas sua dualidade racial é refletida em todos os aspectos da sua vida. Até mesmo seu coração é dividido entre dois amores, a princesa élfica Laurana e a guerreira humana Kitiara (Duas personagens que por si só tem arcos incríveis).

Sturm Montante Luzente: No passado existia uma antiga ordem de cavaleiros muito respeitados em todo o mundo: os Cavaleiros de Solamia. Após o cataclismo, a ordem e os próprios ideais de cavalaria estão em decadência, mas não para Sturm. Ele não é um cavaleiro oficialmente, mas carrega as armas e armadura de seu pai, e carrega, acima de tudo, a honra e a coragem. Ver esse idealismo entrando em confronto com a realidade do mundo é incrível.

dragonlance (10)

Raistlin e Caramon Majere: Os dois irmãos Majere tem suas histórias interligadas. Raistlin é um mago e sua pele é dourada, seu cabelo esbranquiçado e as pupilas de seus olhos têm o formato de uma ampulheta. Toda essa aparência peculiar veio depois do teste que ele fez para ingressar em uma das Ordens de Alta Magia, que também fez sua saúde ficar extremamente debilitada. O seu irmão Caramom, por outro lado, é um guerreiro grande e forte. As personalidades dos dois irmãos também são opostas, enquanto Caramon é simpático e bondoso, Raistlin é antissocial e egoísta. Por algum motivo, o guerreiro serve e protege seu irmão de uma maneira quase doentia e essa relação de submissão é uma das mais pesadas que eu vi nesse livro. Sem falar que o personagem do Raistlin é incrível, ele é uma incógnita, nunca revelando quais são suas verdadeiras intenções para estar com aquele grupo.

Tasslelhoff Pés Ligeiros: Um kender (uma raça de pequenos homens que veio para substituir os hobbits, ou os halflings do D&D tradicional), Tass não tem um enredo pesado e profundo, mas ele é divertido pra caramba! Ele é implicante e muito curioso e, como todo kender, não é capaz de sentir medo, o que gera muitas situações complicadas.

Flint Forjardente: Um velho anão guerreiro. A sua idade avançada faz com que a vida de aventura seja muito mais pesada para ele, mas sua teimosia anã e a vontade de ajudar seus amigos o impedem de parar. Acaba tendo uma estranha relação de amizade com Tass e se vê um pouco responsável por todos por ser o mais velho.

Bem, eu poderia falar mais de cada personagem, mas isso deixaria esse post grande demais! O fato é que essa é uma aventura de fantasia épica com tudo o que tem direito e os personagens aqui fazem com que ela não fique superficial. E é sempre bom lembrar que, embora baseados em jogos de RPG, a história de dragonlance não é uma campanha inteira, mas varias ideias que foram tiradas de anos de jogos.

Vale uma menção a arte de capa de Matt Stawicki, que é um artista sensacional!

dragonlance (5)

Eu não vou falar muito sobre o resto da trilogia, mas adianto que ela vai aumentando e esse primeiro livro é o mais simples dos três. Nessa saga chega até ter uma batalha entre exércitos de dragões!

Sobre a tradução: Eu ouvi falar muito muito mal das traduções dessa trilogia, então eu recomendo ler a versão em original se possível.dragonlancerpg

Enfim, Dragonlance é um mundo excepcional e tem uma importância histórica para a
fantasia de uma maneira geral! Essa trilogia une um mundo bem construído + uma narrativa épica e divertida + personagens bem feitos. Eu recomendo muito que vocês procurem para ler. Eu não consegui achar em nenhum lugar a versão em português do primeiro livro (se alguém souber me avise), só do segundo e do terceiro na saraiva, mas como eu disse mais acima, as traduções desses livros deram o que falar! Eu vou linkar aqui mesmo a versão em inglês (que até está muito barata por sinal) e se vocês quiserem a versão em português eu recomendo procurar em sebos ou em lugares mais especializados…

E uma última coisinha, temos o cenário de RPG oficial de Dragonlance que é excelente! Eu recomendo muito para qualquer jogador de RPG adquiri-lo. ^^

Eu dividi esse post de dicas em dois porque nem sempre a pessoa está interessada em algo além da resenha, então o texto da dica relacionada ao livro vai ficar na pt.2 agora, acho que vai ficar mais cômodo para todo mundo. ^^

 Links de compra (Em inglês, infelizmente):

Dragões do Crepúsculo do Outono (#1): Amazon / Submarino / Cultura

Dragões da Noite de Inverno (#2): Amazon / Submarino / Cultura

Dragões do Alvorecer da Primavera (#3): Amazon / Submarino / Cultura

Dragonlance: Cenário de Campanha (RPG D&D3.5): Cultura

nota5

dragonlancelivros

Link para segunda parte falando sobre como adaptar seu RPG!

Anúncios