Confesso que quando eu comecei a ler essa revista minha expectativa de qualquer coisa era zero XD. Além da qualidade da Editora Avec eu não tinha mais noção de nada do que esperar aqui, apenas curiosidade. Assim, fui pego com a guarda aberta por uma HQ extremamente divertida!

   A Guardiã, em um resumo bem superficial, é como se fosse um Sherlock Holmes de casos sobrenaturais. Tem também o fato de ser uma mulher em uma sociedade bem preconceituosa, tema esse que não foi esquecido pelo autor.

guardia (2)

   O tempo é a nossa era vitoriana. O lugar, uma Londres sombria e no auge do estilo gótico. A personagem, uma “detetive consultora” da Scotland Yard, que surge sempre que algum caso foi além das capacidades dos detetives normais e acabou tocando o sobrenatural de alguma forma.

   Essa HQ têm três histórias bem episódicas, sem muita relação uma com a outra além da Scotland Yard e da protagonista. Não vemos aqui uma “história de origem” para a guardiã. Esse fato acaba tornando a personagem principal um dos mistérios a serem resolvidos com as pistas que o autor nos dá.

guardia (3)

   Na primeira história, “Sir Godfried”, surgem vários casos de pessoas enlouquecendo e se tornando assassinas e eles não parecem ter relação alguma a não ser um excêntrico pintor recluso. Na segunda história, “Srta. Banning”, uma morte aparentemente causada por lobos acaba sendo a porta de entrada para uma trama de inveja e cobiça da nobreza. E na terceira história, “Doutor Lowe”, a guardião tem de investigar um assassinato causado pelo que todos acham ser um “homem imenso coberto de lama”. A nobreza e seus segredos obscuros são uma temática recorrente.

   A Arte e o roteiro ficam por conta do Robbert Damen, artista holandês muito talentoso. O traço é bem cartunesco e divertido e pode surpreender alguns quando o autor escolhe retratar algo mais incomum (como partes intimas ou violência), o que eu achei bem desnecessário para a história. Eu votaria por excluir isso e deixar a HQ para um publico mais universal. Ainda assim não é nada tão pesado e o traço ajuda a dar o tom de aventura das histórias.

guardia (4)

   Essas histórias são bem curtas e conseguem trabalhar muito bem com isso. Apresentando personagens, trama, desenvolvimento e conclusão em pouquíssimas palavras de maneira muito satisfatória. Minha cabeça de leitor de livros não conseguia parar de pensar que esses roteiros dariam contos muito muito bons. XD

   Histórias simples e divertidas, com mistério e aventura bem feitos. Eu diria que seria uma coisa fascinante para um publico mais jovem e, obviamente, quem quer que esteja buscando uma boa história de mistério sobrenatural. ^^

Capa comum: 48 páginas
Editora: Avec; Edição: 1 (1 de outubro de 2016)

nota4

Links de Compra da Taverna: Amazon / Avec / Saraiva / Submarino

guardia (1)

Anúncios