Fala galera! Hoje temos mais uma das nossas entrevistas com grandes autores do wattpad. Apresentando hoje, Bruno Haulfermet!

   O Bruno é embaixador do wattpad e o seu principal livro, Os Descendentes e a Ferida da Terra, tem mais de 170 mil views! E o mais recente Depois das Cinco já atingiu 10 mil views! Além de vários outros contos e textos de diversos temas. Ele é um ótimo autor, além de ser super simpático. ^^

Vamos conhecer um pouquinho mais sobre ele e sua trajetória no wattpad…

entrevistabruno (3)


   Há quanto tempo você escreve? O que te motivou a fazer isso?

   Eu sempre fui bastante tímido, e embora hoje ainda seja um pouco, quando adolescente a coisa era bem mais forte. Encontrei na escrita uma forma de me expressar com clareza e me saía muito melhor escrevendo do que tagarelando. Não sei ao certo quando comecei. Talvez aos 11 ou 12 anos, mas essa timidez foi o estopim para engatar na escrita.

   Quais são os autores que te inspiraram a escrever? Tem algum autor brasileiro que influência no seu trabalho?

   J.K. Rowling, sem dúvida, apesar de me apegar muito mais a enredos do que a autores. Na adolescência li alguns clássicos que as escolas estipulavam, mas foi com Harry Potter que eu realmente tomei gosto pela literatura. Foi quando vi que também poderia contar histórias.

Ultimamente tenho gostado muito do estilo do James Frey, e percebi uma influência significativa na minha forma de narrar. Gosto muito do Stephen King também, pela informalidade com que ele apresenta a trama e explora o inconsciente humano. No Brasil, tenho um carinho especial pela obra O Guarani, do José de Alencar, pela forma como a história é encerrada.

harry
Harry Potter sempre fazendo novos leitores…

   Como você consegue conciliar a escrita com outras coisas, como trabalho, estudo…? Você tem alguma rotina para escrever?

   Eu separo um tempo por dia, nem que seja uma hora, para fazer algo relacionado aos livros. Se não estou escrevendo, estou revisando uma obra ou lendo algo para compor uma nova trama. O importante para mim é sempre estar executando uma tarefa que vá agregar aos enredos que virão, mesmo se em um dia ou outro eu não for escrever.

   Qual o maior desafio que você encontra ao tentar escrever uma história? E como você acha que é possível superá-lo?

   A ansiedade de querer ver tudo pronto o mais rápido possível é uma barreira bem chata. São muitas ideias, muitos detalhes e rola uma tensão de querer transmitir tudo certinho na hora de escrever, sem que as cenas fiquem atropeladas. O que faço para me policiar é organizar as ideias – desde as que parecem mais bobas até as mais interessantes – e passar um pente fino, encaixando cada uma em seu respectivo capítulo. Também dedico um tempo estudando a personalidade dos principais personagens, a fim de que eles tenham vida própria na hora de eu escrever. Isso também me guia bastante. Quanto mais alinhadas as ideias estiverem na hora de começar um livro, mais tranquilo eu fico.

   A Ferida na Terra é uma fantasia infanto-juvenil mais tradicional e o Depois das Cinco é uma fantasia mais voltada para o romance. Como é para você mudar o aspecto da sua história? Causou algum estranhamento? Você se sente mais confortável com algum estilo em particular?

   A Ferida da Terra é a minha primeira obra, do gênero que eu mais tenho prazer em ler e escrever. Depois das Cinco foi um exercício que me propus. Queria falar de relacionamentos, mas não de forma melosa ou açucarada. A ideia era ser mais denso e melancólico, ainda que o livro em si tenha cenários ensolarados e coloridos. Levou um tempo para que as ideias se conectassem, principalmente por ser um terreno novo para mim, mas no fim o resultado ficou bem legal e tem agradado os leitores.

Depois das Cinco

   Você é embaixador do Wattpad, o que é maneiríssimo. Como foi esse contato entre você e eles? E qual a coisa mais bacana que você faz como embaixador? Acha que isso ajuda no seu processo de escrita?

   Eu me inscrevi no próprio site do Wattpad e pouco tempo depois recebi o convite. Foi muito legal porque, como disse, sou bastante tímido e ser Embaixador me ajuda bastante no contato com as pessoas. Hoje sou também Líder de Curadoria de Conteúdo, tendo ficado responsável por uma parte do conteúdo da fanpage oficial do Wattpad em tempos passados. Agora gerencio a conta oficial de Contos na plataforma e fui o criador da Copa dos Contos, que teve sua primeira edição (beta) no ano passado e chega em breve para uma segunda edição. Tem sido uma experiência bacana com toda a equipe.

   Você é designer, o que é um trabalho essencialmente visual. A sua experiência nessa área ajuda (ou atrapalha) o desenvolvimento da sua narrativa?

   Ajuda muito! Como trabalho com criatividade e preciso me inspirar até quando a mente não está com vontade, naturalmente surgem histórias e situações. O tempo todo anoto o que aparece e tenho que lidar com o fato de que uma única vida não basta para contar tudo que tenho rascunhado. Esse volume alto de anotações influencia bastante na hora de escrever, porque quando de fato começo a digitar as primeiras linhas de uma história já tenho uma quantidade significativa de material.

   Qual o seu livro/autor favorito e por que você gosta tanto dele?

   Não tenho favoritos, mas um autor que sempre me vem à mente é o Stephen King, pelo brilhantismo de ser informal e ter qualidade ao mesmo tempo. E quanta criatividade esse homem tem! Lembro que IT mexeu bastante comigo. Muitos podem ver como um livro de terror, mas para mim é uma história de esperança, porque fala sobre medo e como você tem plenas condições de lidar com ele. Fala de infância e o quanto essa fase é crucial para definir quem nós vamos ser e o que vamos escolher para a vida. Por ser tão sutil é uma das minhas obras preferidas.

it

Agora, falando mais sobre o Wattpad:

   Há quanto tempo você escreve no wattpad?

   Me cadastrei em 2014, mas só comecei a postar um ano depois.

   O que fez você decidir por publicar seu livro no wattpad? Você publica também em outros lugares, como amazon ou até mesmo mídia física?

   Achei que seria legal colocar a cara no sol e ver o que as pessoas achariam das minhas histórias, tanto do ponto de vista criativo quanto técnico. Ter feedback, positivo ou negativo, é importante, e encontrei no Wattpad essa possibilidade. São mais de 10 milhões de usuários no mundo, o local ideal para começar a formar uma base de leitores.

   Hoje estou apenas no Wattpad, mas estudo a Amazon com carinho. A publicação física é um sonho, mas os custos são altos e preciso avaliar com calma as possibilidades. Não quero simplesmente imprimir livros, quero poder oferecer um produto de qualidade e que os leitores possam ter acesso.

   Como você lida com a publicação por capítulos do wattpad? Você vai criando a história conforme escreve, sempre ligado no feedback das pessoas? Ou você escreve a história completa e vai postando aos poucos?

   Eu escrevo o livro inteiro, registro e só depois de um tempo da obra descansando é que começo a postar. Ainda assim, antes de liberar um capítulo reviso algumas vezes. Posto uma vez por semana, religiosamente no dia estipulado.

O feedback dos leitores é importante. Eles é que me dizem se estão gostando ou não, mas isso não quer dizer que eu adapte a história de acordo com os comentários. A trama chega amarrada e assim caminha até a conclusão.

A Ferida da Terra
Mais de 170 mil views…

   Como você divulga o seu trabalho? Você mudou a forma de divulgá-lo com o passar do tempo?

   Utilizo as redes sociais, patrocino posts, faço artes (posts para facebook, instagram e a capa de Depois das Cinco, por exemplo) e contratei um ilustrador para A Ferida da Terra. A grande questão para mim é tratar as minhas obras com seriedade, como se fossem livros físicos e se já estivessem no mercado.

   O que você aprendeu durante esse tempo que teria ajudado muito você no início?

   Acredito que tudo chega no tempo propício. Se eu tivesse, antes, o conhecimento de agora, talvez não soubesse conduzir as coisas de uma forma madura.

   E como é sua relação com seus fãs e com a comunidade do wattpad? Você participa ativamente de alguma comunidade (como grupo de facebook ou wattsapp) ou só mantem conversas nos comentários e com pessoas especificas?

   Nossa, é lindo demais. Recebo tanto carinho nos comentários do Wattpad e nas redes sociais… É gente me perguntando sobre a continuação de A Ferida da Terra (que já está escrita e se chama Pugna Regencial), pessoas dando feedbacks sobre as obras, e mais recentemente interagindo nas postagens de Depois das Cinco. É bem incrível.

Eu estou em grupos no facebook, embora não seja muito ativo. Leio mais do que comento. Frequento eventos literários, mais ainda como espectador.

   Você acompanha algum livro no wattpad? Recomenda algum?

   O último que concluí se chama Primeira Página – Conflito na Baiana, do José Maurício Costa. É dinâmico e tira seu fôlego. No momento estou lendo Herdeiros do Não-Mundo, uma obra de Fantasia escrita pelo Felipe Biavo.

dicas
Primeira Página – Conflito na Baiana, do José Maurício Costa e Herdeiros do Não-Mundo de Felipe Biavo

   E a pergunta mais clichê possível para terminar: Quais são seus futuros projetos como escritor?

   Quero continuar a escrever e a contar o tanto de histórias que preenchem meu caderno de anotações. Amazon e publicação física estão sempre na mira, mas no momento estou apenas namorando as possibilidades.

 

Queria agradecer o carinho com que A Taverna e o Fernando me acolheram. A Ferida da Terra já apareceu aqui antes e é um prazer participar do blog outra vez. Adorei o convite para a entrevista! Queria também deixar registrado meu carinho e agradecimento aos leitores, que tornam tudo isso possível.

Até a próxima!


   Se você quiser saber mais sobre o trabalho do Bruno, segue ele lá no wattpad e nas outras redes sociais. 😉

Wattpad: @ brunohaulfermet

Página do Facebook: Escritor Bruno Haulfermet

Instagram: brunohaulfermet

A Ferida da Terra e Depois das cinco estão disponíveis no wattpad e valem a leitura. ^^

A Ferida da Terra no Wattpad

Depois das Cinco no Wattpad

entrevistabruno (5)