Resenha dupla de terror hoje! Duas coletâneas de contos do autor Vitor Abdala! Tânatos e Macabramente, dois livros que reúnem um horror da melhor qualidade.

   Eu pensei em fazer posts separados mas, como eles têm muitas coisas em comum, imaginei que seria melhor apresenta-los juntos.

   Vitor Abdala não tem uma escrita amadora, mostrando bastante habilidade nos dois livros. Ele tem um estilo rápido de narração nos seus contos que transborda urgência, a grande maioria deles possui esse tom de algo se aproximando nas sombras…

   E ainda, eu posso dizer que Vitor Abdala domina genuinamente um horror brasileiro. Não por ele usar lendas e mitos do nosso povo, mas por trabalhar nas suas histórias com coisas que nos atormentam atualmente como: corrupção, tráfico de drogas, injustiças sociais… Além disso, ainda usa bem a nossa cultura. O principal é que a leitura fica com a nossa língua, sabe? Não parece algo adaptado lá de fora. Fica genuinamente nacional, o que é excelente.

   Um detalhe que eu gostaria de apontar é a versão física deles. O formato é excelente! Resistente, com páginas meio amareladas e com um tamanho que da para levar pra cima e pra baixo por aí sem se preocupar. Eu queria que mais livros tivessem essas edições bacanas.

   Obviamente em coletâneas dessas sempre tem alguns deslizes, aqueles textos que foram escritos no passado ou, pela variedade de temas, alguns que não te agradam. Mas, de maneira geral, eu curti bastante esses livros. ^^


Tânatos: Contos Sobre a Morte e o Oculto

“Se você fosse obrigado a escolher uma opção dentre as seguintes, qual seria: passar a eternidade num velho presídio, ser carregado pelos mortos para debaixo da terra, ser esquecido pela morte durante uma lenta e excruciante agonia ou passar o resto de sua vida preso a um corpo “sem alma”? Para sua sorte, você não tem que escolher nenhuma delas. Mas, se tiver coragem, pode acompanhar, como um observador privilegiado, esses e outros pesadelos enfrentados pelos personagens dos contos deste livro, que reúne histórias de terror sobrenatural’.

   Tânatos é sua primeira coletânea de contos. Nessa o autor alterna entre diversas temáticas sem um denominador em comum a não ser, é claro, o sobrenatural. Seja ele explicito ou não.

   Com a característica do horror brasileiro em foco, temos aqui execuções do trafico, politico corrupto, abuso do povo indígena… Todo o terror do nosso dia a dia.

   Alguns dos meus destaques nesse livro:

Soterrados

Depois de uma catástrofe de proporções imensas, com centenas de mortos, político desvia dinheiro público que seria usado na reconstrução de sua cidade. A Justiça arquiva o caso, mas será que ele escapará de sua punição?

   Trazendo um terror como forma de catarse, temos aqui um político corrupto sendo atormentado pelos seus pecados, coisa que dificilmente vamos ver na vida real.

Mensagem Instantânea

Mulher que está sozinha em casa recebe mensagens em seu celular de um estranho que insiste em conhecê-la.

   O primeiro conto que eu vi ser feito utilizando apenas mensagens instantâneas. Ficou super angustiante.

Tem uma coisa dentro de mim

Homem começa a sentir uma dor no estômago e passa a acreditar que tem alguma coisa arranhando sua barriga.

   Que conto horrível! No bom sentido, é claro XD. É angustiante pra caramba e repulsivo. Excelente horror. De longe foi o meu conto preferido.

Capa comum: 124 páginas
Editora: Giostri; Edição: 1ª (2 de abril de 2016)

nota3

Link de compra da Taverna!

Tânatos


Macabra Mente

“Macabra Mente é o segundo livro de contos de terror/dark fiction do jornalista Vitor Abdala. A obra reúne oito histórias macabras e bizarras. No livro, o terror se manifesta através de monstros insuspeitos, como um pequeno peixe-beta ou um disco de vinil, mas também através de espíritos vingativos e criaturas misteriosas.”

   Macabra Mente é uma coletânea de contos de varias formas de terror, com um detalhe a mais: todos os contos envolvem de alguma forma a loucura. Seja explicitamente ou como uma sombra pairando sobre os problemas do protagonista.

   Mantendo o Brasil em foco e a crítica social o autor criou outra coletânea muito boa e, na média dos contos, melhor que a primeira.

   Alguns dos que mais me chamaram a atenção:

Zé do Peixe Quer o Seu Voto

Zé do Peixe é o típico vereador brasileiro que busca se eternizar na política ignorando os anseios do povo e só aparecendo antes das eleições. Ele faz de tudo pelo seu voto. Mas algo vai acontecer nessa campanha eleitoral.

​   Misturando crítica social, em varias histórias o autor usa o terror quase como uma forma de punição contra algo que sempre trouxe revolta para o povo brasileiro. Nesse caso, temos aquele político que só aparece em ano de eleição encontrando um eleitor que já está comprometido com outra figura influente na terra…

Auto de Resistência

Uma dupla de policiais militares mata, por engano, um inocente no meio de uma favela durante a madrugada. Eles precisam forjar um auto de resistência para evitar punições. Mas será que eles vão escapar impunes?

   Outro dos contos que fazem esse encontro da realidade brasileira com um horror mais explícito. O autor consegue trazer um assunto polemico à tona sem afetar a qualidade do terror proposto. Essa característica é uma dos destaques do Vitor Abdala na minha opinião.

Beta

Ao comprar um peixe-beta vermelho, um jovem não imagina que terá que lidar com um pesadelo.

   Esse é um conto de loucura excelente. Usar um peixinho beta como causador da desgraça foi uma baita jogada, o que mostra que qualquer coisa nas mão desse autor pode virar fonte de terror e loucura.

Capa comum: 102 páginas
Editora: VCA; Edição: 1a (4 de novembro de 2016)

nota4

Link de Compra da Taverna!

Macabra Mente


   Os contos e coletâneas têm uma história na literatura de terror. Grandes autores, como Lovecraft e Poe, já fizeram seu nome com base em contos e o terror é, de longe, o gênero que eu vejo mais histórias curtas serem produzidas. Ver duas coletâneas com a qualidade que esses livros do Vitor Abdala possuem me deixa muito feliz. ^^