As histórias contadas neste livro falam sobre os habitantes de Shangri-lá, Cidade das Feras e Lar das Bestas. Um lugar mágico e belo, mas que em seu horizonte está sempre a ameaça da guerra. Falam sobre Íbis, Maya, Lori e tantos outros que nos encantam com suas conquistas e perdas. Com uma escrita delicada, porém contundente, Ana Cristina nos leva para um universo incrível onde animais se unem, apesar das diferenças, para se proteger contra os Humanos e suas tentativas de destruir Shangri-lá.

   Escrito pela Ana Cristina Rodrigues e publicado pela Arte & Letra, Fábulas Ferais é uma fantasia que conta a história de Shangri-lá, uma cidade criada para proteger os povos animais (macacos, morcegos, pássaros…) do avanço incessante da raça humana. Nas páginas desse livro vemos a ascensão desse lugar e, em sete histórias curtas, acompanhamos sete momentos chave para essa cidade das feras.

   Esse livro é uma coletânea de contos no estilo fabula. Pequenas histórias em ordem cronológica que se juntam para formar o arco narrativo da cidade de Shangri-lá. Aqui são narrados fatos importantes, não só para a construção física da cidade, mas também para a formação da sua cultura e a divisão dos seus povos.

   Em cada uma dessas pequenas histórias a autora faz um excelente balanceamento entre construir os personagens, a história da cidade e, além disso, ela não esquece a essência de uma fábula e consegue ainda tratar de assuntos como preconceito, tudo isso de uma maneira extremamente orgânica na forma de camadas no texto. Esses três aspectos estão lá trabalhando juntos e de maneira muito harmoniosa, de maneira que nenhum deles se sobressai ao outro e todos são bem trabalhados.

   Essa leitura vai te conquistando aos poucos e, quando chega aos contos nos quais a mudança de tempo é menor (e temos os mesmos personagens aparecendo) você já está apegado, não a um personagem específico, mas sim a toda a cidade de Shangri-lá, que acaba se tornando um personagem também sem que você perceba.

   Cara, eu só posso elogiar a autora. Ela entregou uma mitologia, fez você se importar com cada personagem apresentado e com o mundo que lentamente foi sendo construído e, o mais impressionante, ela faz isso em pouquíssimas páginas! Praticamente uma aula do bom uso de contos. ^^

   Outro ponto de destaque é a beleza da edição física! Encadernado a mão e enumerado, uma capa dura meio aveludada e as páginas resistentes e levemente amareladas. Esse livro é uma linda obra de arte!

Este slideshow necessita de JavaScript.

   Bem, essa é uma edição pequena e de leitura muito rápida, mas de impacto muito forte. Uma fantasia com tudo nos seus devidos lugares e uma joia rara na literatura fantástica nacional. Recomendadíssimo para todos! Só me resta agora aguardar o lançamento do Atlas Ageográfico de Lugares Imaginários para voltar a Shangri-lá. 🙂

Capa dura: 88 páginas
Editora: Arte & Letra; Edição: 1ª (24 de agosto de 2017)

nota4

Links de Compra da Taverna: Amazon / Arte e Letra

Fábulas (1)