Ficha Técnica

Mirta Vento Amarelo
Autor: André Regal
Editora: Chiado
Ano: 2017
Páginas: 564

Sinopse

Mirta Vento Amarelo, uma pesquisadora de inteligência incomparável, faz uma viagem à capital quando, no meio do caminho, depara-se com um dragão bastante ferido. Ele revela que um grupo de misteriosos soldados de armadura branca está caçando os membros de sua espécie e arrancando suas carapaças. Até mesmo a mais sagrada das criaturas, Corff, o rei dos dragões, corre perigo. Mirta vê-se muito interessada em todo mistério que rodeia o caso, e com o intelecto desafiado, resolve investigar. Seu envolvimento precoce custará muito caro, e a vida de todos em Virídea passará a correr sérios riscos.

Resenha

Vamos começar pela capa, uma arte belíssima e brilhante que vai até a contra capa e orelhas, ela chama muito a atenção e te faz imaginar se tratar de um livro infanto-juvenil certo? Errado! Livro indicado para jovem-adulto por conter cenas violentas. O autor escreve com muita segurança, cenas e personagens muito bem trabalhados sem prolixidade. Simpatizei-me com os personagens logo de início.

“Quase instantaneamente, veio um cheiro podre de sangue, urina e dejetos humanos, invadindo as narinas de Silkai. Ele fez uma careta e caminhou pelo aposento. Era uma sala pequena e sombria, as paredes frias e cheias de mofo, com duas celas de metal enferrujando num dos cantos. Ele caminhou até a mesa de madeira no centro e apanhou um candelabro com uma única vela acesa. Um vulto careca e magro se retorcia em uma das celas.”

Mirta é uma garota muito inteligente, de personalidade forte e pesquisadora nata, passa por situações inesperadas e vai fazendo amigos e inimigos por onde passa. Temos alguns núcleos de personagens e vamos acompanhando cada um deles e aos poucos suas histórias vão se mesclando.

Há um narrador oculto que eu particularmente acho sensacional, durante a leitura fiquei simulando ideias, juntando fatos e tentando descobrir quem ele era, se fazia parte ou não da história ou se tratava apenas de um narrador observador. A cada início de capítulo ele apresenta fatos e te deixa com mais e mais dúvidas pairando no ar. (Vocês terão que ler para descobrir se esse tal narrador faz ou não parte da história rs).
Há muitos diálogos cômicos entre os personagens o que dá certa leveza para a obra diante de algumas situações fortes.

mirta amarelo

“- Suas pernas deviam ser boas como seus braços – disse ela, de forma repreensiva, – Tente exercitar os membros de forma equivalente, se conseguirmos escapar daqui.”

Você vai encontrar os mais peculiares e engraçados nomes de personagens, difíceis de pronunciar e escrever. Também existem seres exóticos exclusivos desse mundo da Mirta. Sem contar os dragões, que meu amigo e minha amiga quando eles aparecem te deixam pasmos! Muitos elementos surpresas acontecem na história e deixam o leitor de queixo caído! Não espere encontrar magia do início ao fim, pois existem capítulos específicos para abranger esse tema e que se encaixam na trama. Separei o livro em quatro partes, lendo onze capítulos ao dia e foi uma leitura bem dinâmica.

Sentença

Mirta tem um enredo original e criativo. Um livro meigo e terrível, cômico e triste tudo ao mesmo tempo e na medida certa. Gosta de livros que te prendem até a última folha? Então leia Mirta! Faltavam sete páginas para o final do livro, eu continuava em desespero com tudo que estava acontecendo.

Ótima diagramação, pouquíssimos erros de revisão (os quais já até sinalizei ao autor). Sabe aquele livro que você vai lendo e fazendo caretas e falando alto expressões como “O QUE?”, “COMO ASSIM?” “OI?”, aquele livro que você lê até duas vezes o mesmo trecho pra ter certeza de que leu aquilo mesmo? Pois é (rs), não leia em público (ou leia se quiser), essas serão suas reações. Fantasia nacional de qualidade. Suba na carroça metálica da Mirta você também, viva essa aventura e venha descobrir A Linhagem do Dragão.

Se quiser conhecer mais sobre o autor e sua obra visite Mirta Vento Amarelo