Olá Viajante!

A resenha de hoje é de um livro indicado para [+18]

Twittando com o Vampiro – Aislan Coulter 😉

twittando

Ficha Técnica

Nome do livro: Twittando com o Vampiro
Autor: Aislan Coulter
Editora: Independente
Ano: 2017
Páginas: 157

Sinopse

Um vampiro.

Uma jovem esquizofrênica.

Um assassino da Deep Web.

Daqui doze noites o mundo conhecerá o seu novo governante.

Resenha

A obra é uma verdadeira homenagem ao Gore (Gore ou Splatter é um subgênero cinematográfico dos filmes de horror, caracterizado pela presença de cenas extremamente violentas, com muito sangue, vísceras e restos mortais de humanos ou animais) e ao Slasher (Slasher é um sub-gênero de filmes de terror, que quase sempre envolve assassinos psicopatas que matam aleatoriamente) dos anos 80 e 90.

Na verdade, é uma homenagem ao mundo POP geral, pois há muitas referências de música, literatura, filme e internet durante a narrativa toda e será impossível você não conhecer ao menos uma dessas referências. Sem dúvidas, me aproximei  ainda mais do enredo. Eu reconheci TODAS as referências (acho que esse é o segundo post onde entrego minha idade, rs).

A narrativa mostra três histórias “diferentes”. Digo entre aspas, porque, aos poucos, uma história vai se conectando a outra. O primeiro narrador não dá para descobrir quem é até ler alguns capítulos à frente, mas ele conta a história de um piloto de corrida famoso, que se aproveita da situação por ser famoso para ganhar a confiança dos seus seguidores trocando mensagens pelas redes sociais. Kelvin Malon, vulgo vampiro.

A segunda história fala sobre a Aline Brein, uma garota esquizofrênica, drogada e ninfomaníaca que teve sua intimidade exposta nas redes. e

A terceira narrativa fala sobre um assassino cruel da Deep Web, contratado para realizar um serviço bizarro em busca de algo bem peculiar.

A personagem Aline é perturbadora e foi bem trabalhada pelo autor. Na verdade, fiquei com muita dó dela. É triste a situação na qual se encontra. Seus diversos devaneios e visões…

O assassino também foi bem trabalhado na personalidade e até em sua forma de falar. Senti a vibe do marrento.

E o vampiro, bem, esse não preciso nem dizer que é cruel ao extremo e sem escrúpulos que deixa as carcaças ao relento.

Uma das inspirações do autor é o SK (Stephen King) e quem gosta do autor vai perceber durante a leitura que o Aislan (autor) “avisa sobre os próximos acontecimentos”, assim como SK. Eu particularmente adoro esse vai e volta na narrativa. O autor conta algo paralelo e volta ao foco da trama. Para mim, essa forma complementa ainda mais a obra, não deixando personagens “secundários” apenas de passagem.

Este livro é curto e rápido de ser lido, mas é denso e impactante! Contém uma história nua e crua com cenas de sexo (e não aquele PRIVE não, viu?), muitos palavrões e partes muito nojentas e chocantes. Você tem que ter muito estômago para ler até o fim, porque embrulha, mesmo. Dá ânsia. Em várias cenas fiquei com as mãos geladas e o coração acelerado.

A única parte que não curti foi quando o autor envolveu um cachorro em uma das cenas (zoofilia). Foi bem rápido, mas foi cruel. Achei desnecessário. Fiquei muito triste. Tive que parar de ler e retomar em um outro dia.

O autor conseguiu unir bem as três histórias e ao final deixou uma ponta solta que me fez querer ler o próximo livro. Com certeza, tenho que saber o que vai acontecer daqui para frente com os personagens. Gostei da escrita do autor, que é sem enrolação. A leitura flui. Nem vi quantas páginas virei. Não vi a hora passar, gostei também da diversidade de personagens:  jovens, idosos, GLS, negros. Além de uma grande variedade de religiões também.

Twittando com o Vampiro é bem sinistro. Enoja, embrulha o estômago, é forte, tenso e cruel. Pode apostar que é um terror que vai abalar seu consciente e seu emocional.

Compre na Amazon através deste link e ajude a manter o Blog! \o/