34712643_2106421792960851_6462286146649980928_n

 

Passando aqui para dar o papo: pare de procrastinar. Não sabe o que é? Vou dar um tempo para você consultar o dicionário.  Caso você seja um procrastinador, é possível que não vá procurar agora. Talvez amanhã, ou na próxima semana. Quem sabe no próximo mês? Entendeu ou ainda precisa do dicionário? Precisa? Vai lá que eu espero.

A verdade é que todo procrastinador se odeia por ser assim. Não estou falando daquela procrastinada marota como deixar para estudar  no dia anterior à prova (ou no dia mesmo), ou arrumar a casa só horas antes da visita chegar (visita mesmo, não aquela amiga que já sabe o quão zoneada é sua casa). Estou falando de levantar o rabo da cadeira (ou sentar na cadeira, caso você seja um escritor como eu) e fazer o que você precisa fazer para conseguir o que quer/precisa.

Em muitos casos, deixar para amanhã algo que você deveria estar fazendo agora significa que, provavelmente, você nunca irá fazer. Amanhã você vai parar de tomar refrigerante todos os dias? Vai largar o emprego que odeia? Vai sair desse relacionamento merda que está vivendo?

Pode ser que amanhã você morra. Na verdade, amanhã você vai morrer. Talvez não literalmente, mas aos poucos. Ou então, pode ser que você morra hoje mesmo, agora, lendo a porra de um texto que você optou por ler em vez de fazer algo que realmente deveria estar fazendo.

Canso de ver gente morrendo cinco dias da semana para viver dois. Onze meses por ano pra viver um. E, muitas vezes, morrer vários anos esperando para se aposentar e sobreviver mais alguns.

Meu conselho? Morra!

Morra fazendo o que você quer, o que você precisa. E se amanhã você estiver vivo, viva sabendo que a morte nada mais é do que um prazo de validade. Você só não sabe quando vai vencer.