Olá, viajante!

Hoje é segunda-Feira, dia da nossa resenha nacional! A obra do dia a ser analisada é A Fonte Âmbar, livro 3 da Trilogia de Athelgard, da autora Ana Lúcia Merege!

 

!!!SPOILER ALERT!!!

!!!ESTA RESENHA PODE CONTER SPOILERS!!!

Não leia está resenha caso você ainda não tenha lido o livro 1 e 2!

Para ler a resenha do livro 1 (sem spoiler) clique aqui!

Para ler a resenha do livro 2 (sem spoiler) clique aqui!

 

Para conhecer a autora e todos os seus trabalhos clique no Castelodasaguias. Sim! A autora tem vários livros publicados, participou de muitas antologias, tem eBooks, livros físicos, inclusive é madrinha de algumas outras obras. Clique aí em cima e fique também de queixo caído igual a mim quando descobrir o universo de Ana!

Vamos à última resenha!

a-fonte-ambar

Ficha Técnica

Nome do livro: A Fonte Âmbar
Autor: Ana Lúcia Merege
Editora: Draco
Ano: 2016
Páginas: 300

 

Sinopse

A ameaça de uma guerra mágica paira sobre Athelgard. Muitos magos preferem não se envolver, mas Kieran de Scyllix empunha suas espadas e parte para sua terra natal, decidido a derrotar o feiticeiro que acompanha o exército invasor. Por sua vez, a Mestra de Sagas Anna de Byrke continua a lutar pela liberdade das águias douradas, fazendo alianças perigosas e chegando cada vez mais perto da verdade sobre o passado de Kieran.

A Fonte Âmbar fecha a trilogia de Ana Lúcia Merege, autora que já é referência nacional de literatura fantástica. Dessa vez, as vozes dos narradores de O Castelo das Águias e A Ilha dos Ossos se somam às de outros personagens, a quem a expectativa da guerra afeta de diferentes maneiras. Aprendizes da Escola de Artes Mágicas, nobres elfos, guerreiros, camponeses e até membros das tropas inimigas contribuem para trazer aos leitores uma história cheia de nuances e desafios inesperados.

Na conclusão da primeira série em Athelgard, a diferença entre o Bem e o Mal pode ser mais estreita do que o fio de uma lâmina.

Resenha

Terceiro e último livro da trilogia de Athelgard: o maior livro dos três e tão emocionante, cativante e fluído quanto os outros!

A narrativa inicia-se sob o ponto de vista de Camdell, o mentor do Castelo das Águias. Depois, vai alternando entre os pontos de vista de Anna de Byrke, Kieran de Scyllix e mais alguns personagens importantes da trama, seguindo, claro, a linha temporal.

Este livro vai mais fundo ainda nos temas de vingança, amor, ódio e ética.

A guerra está acontecendo, as intrigas políticas estão piores e alguns elfos estão envolvidos. Nesse contexto, várias perguntas surgem: será que o dom de Anna será suficiente para persuadir as pessoas certas e fazer as conciliações necessárias? Qual é o segredo desta fonte? E por que estão querendo sua posse? O que ela tem de tão mágica?

Neste livro, o amor e o autocontrole terão um papel essencial no desfecho, que é incrível. Nele, saberemos com quem irão ficar as terras da Fonte Âmbar e como será o tratamento das Águias daqui em diante.

Nosso casal protagonista tem suas diferenças e pensamentos contrários. Algo normal em relacionamentos, é verdade. Mas será que tudo se resolverá? A grande diferença de idade entre eles é outro problema, bem como um ter nascido na cidade grande e outro ter vindo do interior.

Anna e Kieran vão mostrar todo seu lado humanista, buscando a proteção das cidades e principalmente das aves e o fim da guerra.

O desfecho foi muito especial! No meu ponto de vista, dá até para escrever outro livro com o gancho final deixado pela autora. Minha imaginação rolou solta!

Ana Merege escreve muito bem! Fiquei encantada!

Vale a pena ter essa trilogia na sua estante!

 

Se interessou pela obra? Compre na Amazon através deste link e ajude a manter o Blog \o/


Curte A Taverna? Quer estar por dentro de tudo que postamos e/ou produzimos? Assine nossa newsletter; curta nossa página no Facebook; e nos siga no Instagram!

Siga_nos_instagram